Seis anos do programa Vizinhança Solidária na RMVale

Por Eduardo Stanelis e Mara Thaís Ribeiro

O Programa Vizinhança Solidária (PVS) se baseia na filosofia de Polícia Comunitária e tem por objetivo melhorar as condições de segurança de uma determinada região através da união de esforços entre a Polícia Militar e os cidadãos da comunidade que adere ao Programa.

O programa funciona com a implantação de Núcleos de Vizinhança Solidária em determinadas regiões, que podem ser condomínios, ruas ou bairros.

O programa foi instituído na RN Vale em 13JUN13, com primeiro Núcleo de Vizinhança Solidária sendo implantado no Jardim das Indústrias, em São José dos Campos.

Graças ao seu sucesso, o programa se expandiu rapidamente para outras cidades.

Atualmente os municípios que possuem o Programa Vizinhança Solidária são: São José dos Campos, Caçapava, Taubaté, Tremembé, Pindamonhangaba, Campos Jordão, Caraguatatuba, São Sebastião, Ubatuba, Ilhabela, Guaratinguetá, Roseira, Cunha, Cruzeiro, Potim, Lorena, Aparecida, Cachoeira Paulista e Jacareí.

A meta da Policia Militar é implantar o programa em todas as cidades da RM Vale até 2020.

Uma vez implantado, o Núcleo de Vizinhança Solidária passa a receber visitas e palestras da Polícia Militar com o intuito de verificar as condições de segurança locais, além de receber dicas sobre como melhorá-las.

Também é criado um grupo de whatsapp, do qual participam moradores e policiais locais. Esse grupo dissemina boas práticas de segurança, e também serve para alertar a polícia sobre possíveis anormalidades verificadas pelos membros daquele Núcleo.

Com isso acaba ocorrendo naturalmente uma mudança de comportamento das pessoas, que gera a adoção de novas medidas de prevenção, que contribuem para o aprimoramento da segurança local.

Dentre essas medidas de prevenção destaca-se o monitoramento de pessoas estranhas ao ambiente e a adoção de boas práticas de segurança domiciliar, como adoção de câmeras de vigilância, por exemplo.

O papel dos moradores dentro do Programa é o de passar informações à Polícia Militar sobre o que acontece em suas ruas e bairros, assumindo uma postura mais vigilante e proativa nas ações de prevenção primária.

As pessoas começam a ter mais “espirito de pertencimento” a aquela comunidade, gerando um compromisso mútuo de autoproteção.

A simples mudança de comportamento dos  seus integrantes gera uma conscientização de que a solidariedade entre vizinhos é uma ferramenta fundamental para aumentar a eficiência e a efetividade do policiamento preventivo,  ajudando a reduzir os indicadores criminais.

A instalação da placa do programa, que é fixada em locais de fácil visualização, também acaba desestimulando boa parte dos atos criminosos. A placa tem os dizeres: “ÁREA VIGIADA PELA COMUNIDADE – COMUNICAMOS IMEDIATAMENTE TODA ATITUDE SUSPEITA PARA A POLÍCIA MILITAR”.

Para exemplificar o seu funcionamento, transcrevemos o diálogo abaixo, que ocorreu em 08JUN19, através do grupo de whatsapp de um Núcleo de PVS e a Policia Militar de São José dos Campos.

Vizinhos solidários: “Tem um cara estranho na casa XXX na rua Luiz Carlos de Lima”.

Ao mesmo tempo em que foi feita a ligação para o 190,  também foi feita uma postagem no grupo de whatsapp com toda informação necessária (localização, descrição da pessoa e fotos do local).

PM: “Quem seriam os moradores da casa? O suspeito ainda está no local?”

Vizinhos solidários: “Os moradores estão viajando, sim, o indivíduo está ainda no local. Nunca vi este rapaz na rua.”

Uma viatura chegou rapidamente e abordou o indivíduo.

Equipe do Policiamento no local: “Abordamos o suspeito, após cercar a residência, trata-se do irmão do morador, que ficou com a responsabilidade de cuidar da residência na ausência do seu dono.”

Se fosse um criminoso, aquela tentativa de furto teria falhado.

Ações como essa são constantes, e potencializam a atuação da Polícia Militar de forma rápida e eficiente.

O policiamento orientado à comunidade representa um grande avanço das organizações policiais, já que todo Policial deve ser, por natureza, um policial comunitário. Então, essa parceria com a comunidade deve fazer parte da sua atuação, traduzida em projetos que, reduzindo os índices criminais locais, contribuirão diretamente para melhoria da qualidade de vida de todos.

Se você deseja implantar um Núcleo de Vizinhança Solidária na sua região, converse com seus vizinhos, reúna as pessoas na sua comunidade e procure a Polícia Militar.

Não espere que o Estado resolva o seu problema de segurança.

Faça a sua parte.

Participe.

Juntos somos mais fortes!

1 pensou em “Seis anos do programa Vizinhança Solidária na RMVale

  1. Meus parabéns por este belo trabalho e ação da Policia Militar e a comunidade , onde os resultados tem sido extremamente importante para nós cidadãos do bem.
    Parabéns coronel Stanelis , parabéns coronel Luiz Alves e parabéns para nosso grande capitão Wagner Lima Teixeira capitão da zona leste que faz um trabalho excelente em nossa região , parabéns a comunidade que participaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *